quinta-feira, 11 de maio de 2017

No nosso programa "Raros, Ricos um Mergulho na Vida, falamos sobre arte urbana, arte sem rótulos, arte que liberta, que transcende, arte como forma de transformação.
E para isso recebemos Amandy Gonzalez e Beto Kapeta Angélico, artistas responsáveis pelo Coletivo Yopara a Casa do Sol e Coletivo EsquizoCênica, ambos
preconizam a arte em um dos locais mais vulcânicos da cidade de SP: Praça Rossevelt. Conhecida pela cena alternativa e diversidade cultural. É ali nas suas escadarias que eles realizam a festa da vaca, um evento que visa romper as barreiras dos preconceitos, ultrapassar rótulos e acima de tudo ocupar a rua, além de saraus eróticos, intervenções urbanas, performance poéticas, entre outras formas de manifestações artísticas. Tudo isso, sem apoios de órgãos governamentais, apenas pelo prazer incontrolável de produzir arte.
Sim, existe arte nas ruas cinzas de SP, e Amandy e Betinho, nos contou como conseguem sobreviver de arte em meio ao caos da Babilônia.
Sim, existe amor em SP!

Mulher de 50 também pode...


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Em Rio Claro a escritora, palestrante e apresentadora Claudia Canto está em busca de parceria para realizar palestra sobre superação na Casa Escola do município, onde em visita ao Diário contou um pouco sobre sua trajetória
Claudia Canto também é palestrante, Escritora e Jornalista Literária.
Nascer na Cidade Tiradentes, bairro da periferia de São Paulo, não foi empecilho para Claudia Canto conquistar seu espaço. Tornou-se uma profissional multifacetária: escritora, apresentadora, jornalista, palestrante e técnica de enfermagem.
Várias viagens internacionais propiciaram experiências em muitos lugares como São Paulo, Alemanha, Lisboa, Londres, Glasgow, Espanha e Paris.
Hoje com quatro livros publicados, sendo o primeiro “Morte às Vassouras” também em inglês, com temas repletos de curiosidades e experiências vividas pela autora.
A vida reservou para ela momentos inéditos, um conjunto de situações que pouca gente viveu. De jornalista a imigrante ilegal na Europa e técnica de enfermagem numa clínica psiquiátrica no Brasil. É assim a vida nada comum de Cláudia Canto, que, de cada aventura e aprendizado, fez um livro.
Seus trabalhos
– Morte às Vassouras:
Experiência real vivida como empregada doméstica de um palacete em Lisboa, traduzido para o inglês e lançado na Universidade de Oxford e Glasgow
– Bem Vindo ao Mundo dos Raros, contos e crônicas de uma Psiquiatria.
Por três anos a autora trabalhou como Técnica de Enfermagem em uma Psiquiatria e desta experiência escreveu uma coletânea de contos, com glossário técnico de um experiente médico psiquiatra.
– Mulher Moderna Tem Cúmplice
Violência doméstica contra as Mulheres, narrado por um personagem masculino, baseado em depoimentos reais.
– Cidade Tiradentes de Menina a Mulher
Nesta obra a autora transforma o bairro em que mora em uma personagem feminina, a partir de então faz um paralelo com a sua própria história. Um livro onde a realidade e a ficção nos transportam a um mundo de mistério, dor e alegria

domingo, 30 de abril de 2017

Raros, Ricos um mergulho na vida


Dia 02/05 - Terça-Feira - 20:00horas
E na terça no nosso charmoso programa "Raros, Ricos um mergulho na vida." Falaremos de um tema pra lá de audacioso: "Mulheres de 50." Afinal quem são estas mulheres, que apesar da experiência, são muitas vezes excluídas do mercado de trabalho, que na fase mais madura da beleza, são colocadas à prova diariamente pela ditadura da juventude eterna?  
rRSim, entraremos no mundo enigmático e ao mesmo tempo autêntico destas mulheres, que muitas vezes pagam um preço caro por isso. E pra falarmos deste tema com conhecimento de causa, traremos a irreverente atriz Denise Prado, que através da sua peça "Mulher de 50 pode...", vem dando seu recado de forma corajosa e bem humorada, pra aqueles que ousam desafiar as aptidões destas mulheres, que mais que autonomia financeira, exalam autonomia existencial. Denise, acaba de voltar de Portugal, onde provocou estardalhaço com sua performance provocativa e ao mesmo questionadora, que sem dúvida nos leva à reflexão. 
Bora conosco, quebrar paradigmas e Compartilhar Riquezas!!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Espetáculo HumaNus
Tive a satisfação de prestigiar o espetáculo Humanus da Cia Teatral Art &Improviso. A peça retrata cenas que muitas vezes presenciamos na vida real. Os personagens através de uma belíssima atuação reproduzem situações reais, nos levando a refletir e a questionar nossas atitudes e julgamentos em relação ao outro. Trata-se essencialmente de quebra de paradigmas, sendo capaz de levar o público a olhar as entrelinhas das histórias, com um janela aberta para as suas próprias feridas
Humanus é capaz de nos fazer sair do teatro acompanhados pelos
personagens, e com certeza a pizza terá um sabor diferente.
Vale a pena conferir

Local: Teatro do Ator (Centro- SP)

Elenco/Direção: Texto e Direção: Fernando Dom Castilho e Audrey Ayumi. Com: Fernando Dom Castilho, Audrey Ayumi e Cia Teatral Art & Improviso.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Programa Raros,Ricos Um Mergulho na Alma

Nossos objetivos estão aos poucos sendo alcançados, mais de 20 programas irradiados, com temas interessantes, que buscam criar uma linha de reflexão, uma quebra de paradigmas, um ponto de interrogação em conceitos que sempre foram vistos como único caminho. 
Raros Ricos-Um mergulho na alma, começou despretensioso, sem saber ainda qual formato teria, que roupa usaria, como as nuvens que se formam inocente no céu, e que sutilmente povoam nossa imaginação...
Este é a proposta do nosso Mundo dos Raros, que mesmo com tantas negativas, vem se estabelecendo como um pigmeu em terras de gigantes, que aos poucos vem conquistando o seu lugar, inspirando, provocando, e assim fazendo o que se propôs- quebrar paradigmas e mostrar que há um outro caminho muito mais saboroso. Basta despertamos para o poder que temos em mãos.
Nossos temas foram desde dependência afetiva, pesquisadores de ruas, reforma psiquiátrica, depressão, poder da arte, histórias de superação e muito mais. Tudo isso com um olhar irriquieto e obstinado, com o único propósito de tirar o véu, que muitas vezes encobre a riqueza que todos absolutamente todos possuem.
Muito obrigada a todos que direta ou indiretamente contribuem na construção de um mundo mais equilibrado.